Esses versos
são meus destroços
deles faço a poesia
que me cobre
os ossos.

Amor com Vinho (via amor-com-vinho)

Reblog with 1199 notes.

eu pensava ter uma bicicleta,
e pedalar até a tua rua
dizer que ainda sou tua.
Eu queria ser um avião bem leve
pra sobrevoar o teu terraço
e tapar teu sol.
Fazer tu perceber
que sem eu aí não tem
ninguém pra te aquecer.

Perfume atrás da orelha,
vestido bem vestido,
um sorriso no rosto,
um punhado de amigos,
que é pra se acaso eu te encontrar um dia,
tu ver como eu ainda tô bonita

ou mais
ainda mais bonita.

Apanhador Só.   (via oxigenio-dapalavra)

Reblog with 334 notes.

Eu vou fumar do teu cigarro
Acesso
E o amor vai me queimar
a boca
Vai me arrebentar
o freio
da língua
Vai me tirar o ar
dos jovens
pulmões.
“Cigarro Mata”
E de amor só eu
Morto.
Perigosa relação
entre dois
dedos.
Eu te peço o cigarro,
amor.
“você tem fogo ?”
Eu vou fumar do teu cigarro até
Apagado

Marx, não o filósofo, O romântico. (via oxigenio-dapalavra)

Reblog with 223 notes.

devaneie-me:

tua boca é labirinto poético.

Reblog with 340 notes.
urban-prada:

This looks so perfect!

todo momento sem você é saudade, todo lugar sem você é só um canto, muito tempo sem você é tristeza.

Reblog with 7 notes.

subalternos:

me dá um pedaço do teu braço
um espaço no teu quarto
um pouco do teu colo
me tira esse sufoco
essa náusea esse desespero
me arranca o coração
me lava o cabelo
socorre meu socorro
cala meu silêncio
anda por mim,
já não posso mais
sopra uma vida
alimenta:
esse meu corpo raquítico.
me empresta teu estômago
me doa um pulmão
pede pra vida cessar os socos
me dá algum conforto
vela minhas mortes

ah.

Reblog with 363 notes.

Não ter motivo nenhum è uma ótima razão.

Reblog with 1 notes.

Será que eu vou ter que te matar pra você me ouvir? Será que eu vou ter que abrir no teu coração uma ferida pra você me ouvir? Pelo amor de deus não me ama tanto! O teu amor por mim só te glorifica, só te faz bonito. E eu? Eu? Eu sou o teu orgulho. Eu sou o teu desfile nas ruas. Eu sou você de vestido. Queria tanto que você me compreendesse. Faz silêncio. Ouve a minha loucura. Deve haver a possibilidade de alguém escutar o outro um dia. Deve haver uma palavra que uma vez dita muda o mundo. Me ouve, se não eu vou ter que te matar pra viver.

Trecho do filme Eu Sei que Vou Te Amar de Arnaldo Jabor (1986)

Reblog with 609 notes.

Quando te ouço é como um mergulho profundo, percebo cada detalhe do teu caos. Eu também tenho meus entraves e me sinto deslocada, fora de lugar. O mundo acontece em um determinado ritmo e eu sigo no contratempo de tudo. Não me encaixo, às vezes nem existo. Eu espero ser mais pra você do uma peça ou personagem deste cenário obscuro, quem sabe uma porta entreaberta no meio da escuridão. Eu quero ser tua válvula de escape, tua saída, tua redenção.

Elisa Bartlett.  (via oxigenio-dapalavra)

Reblog with 2002 notes.

Saiu nos jornais
que tua alma é feita de gente
manchada de solidão.

Reblog with 436 notes.